20 dicas para os cães curtirem o calor com segurança

 O verão está chegando. Com ele, chega, também, mais atividades em parques, na rua, fora de casa e, que delícia, período de férias para muitos! É uma ótima oportunidade para levar os cães para atividades ao ar livre.

Mas este período pede alguns cuidados especiais. Conheça 20 dicas para curtir seu cão neste verão com muita segurança e bem-estar:

Sol

  1. Não passeie em horários de sol forte (entre 10h e 16h) quando, tanto o ambiente quanto o chão, estão muito quentes. Nestes horários, é real o risco de o cão queimar as patas (coxim) ao andar no asfalto ou calçada (mesmo para curtos passeios).
  2. O raio do sol que incide sobre o cão é tão prejudicial quanto ao raio de sol que reflete no chão e incide no cão. Pense nisto.
  3. Cães com focinho curto sofrem ainda mais com os dias quentes, pois a troca de ar para regular a temperatura é prejudicada pela sua anatomia. Passeie, com ambos, apenas nos horários mais frescos.
  4. Garanta água fresca em abundância, tanto durante os passeios, quanto em casa.

Água

  1. Cuidado com as primeiras vezes do cão em contato com o mar, pois ele pode se sentir desconfortável com a novidade (barulho, movimentação das ondas, espuma da água, muitas pessoas por perto, etc.).
  2. Não force o cão a nadar por longas distâncias se ele não estiver acostumado. Atividade física num novo ambiente precisa ser prazerosa e não um suplício.
  3. Na piscina, garanta que ele consiga sair da água para evitar problemas caso entre sem supervisão humana. Certifique-se se há escada ou rampa de fácil e livre acesso.
  4. O acúmulo de sal do mar ou cloro da piscina pode ser irritante à pele do seu cão. Assim, o excesso deve ser removido com água doce.
  5. Seque o cão após atividades aquáticas para evitar fungos e outras dermatites.

Terra

  1. Escove diariamente o pelo do seu cão quando ele tiver contato com areia e terra. O acúmulo de areia da praia ou terra do campo na pele do cão pode ser irritante e seu excesso deve ser removido.

Pelos e pele

  1. Atividades ao ar livre expõem o cão ao vento, água do mar, piscina, areia, grama, etc. Desta forma, é importante ter atenção especial para minimizar os efeitos do acúmulo de areia, sal do mar, cloro da piscina, terra, etc.
  2. Assim, dê banhos regulares e realize escovação diária.
  3. Pelos longos merecem cuidados maiores, pois o risco de embaraçar é maior, comparando com os pelos curtos. Mas ambos os casos merecem atenção redobrada após atividades ao ar livre.
  4. Proteja com bloqueador solar áreas claras ou sem pigmentação. O risco de câncer de pele é real.

O focinho é um dos lugares que merecem atenção especial no calor. Aposte no protetor solar e proteja seu pet

Doenças Típicas

  1. Atenção especial à prevenção contra pulgas e carrapatos, pois áreas ao ar livre podem receber outros cães e outras espécies (como cavalos ou animais nativos, por exemplo), aumentando-se o risco de infestação.
  2. Observe casos de diarreia e vômitos (provenientes de viroses ou ingestão de água do mar ou da piscina, com cloro). Ambos os casos devem ser tratados pelo médico veterinário.

Carro

  1. Em qualquer estação, mas pior ainda no verão, NÃO deixe seu cão dentro do carro com os vidros fechados e sem ventilação. Aquela rápida ‘corridinha’ até o mercado pode ser fatal. O cão produz calor, o ambiente externo produz calor, não há troca de ar que está dentro do carro e a consequência, caso a situação fique crítica dentro do carro, é fatal.
  2. Em viagens longas, vale realizar paradas periódicas para seu amigo esticar as pernas, hidratar-se e fazer suas necessidades.

Veterinário

  1. Antes de pegar a estrada com seu cão, leve-o para uma consulta com seu médico veterinário de confiança.
  2. Algumas regiões do país precisam que o cão esteja protegido contra certas doenças. Aproveite esta consulta veterinária, atualize a carteirinha de vacinação do seu amigo e viaje com segurança.

Atividades ao ar livre são importantes durante toda época do ano, mas o calor, sol e férias podem ser grandes atrativos para interagir ainda mais com seu cão fora de casa. As questões acima são facilmente contornáveis e não devem ser empecilhos para o sedentarismo ou motivos para deixar seu amigo em casa.

Aproveite que é muito gostoso dar uma voltinha e leve seu cão junto: com água fresca disponível, em horários frescos, protegido contra pulgas e carrapatos, com atividades seguras no mar e na piscina e sejam felizes, juntos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *