CUIDADOS NO INVERNO COM SEU PET

Veterinários afirmam que cães sentem frio e devem ser bem agasalhados

O inverno nem chegou, mas as temperaturas já começaram a cair. Nesta época do ano, assim como os humanos, os cães também sofrem com o frio e, para que eles fiquem livres de doenças, é preciso tomar alguns cuidados especiais.

No frio, nenhum cão deve dormir ao relento e a maioria tem que ficar bem agasalhada. Segundo a médica veterinária Sirlei Manzan, até mesmo os cães mais peludos, como yorkshire, maltês e poodle sentem frio e precisam ser aquecidos. “Nesta época, não é aconselhável tosar o pelo animal. São indicadas somente tosas especiais para facilitar a utilização de roupas de frio”, disse.

Se até os mais peludos sentem frio no inverno, imaginem os cães de pelo curto como os pinchers, vira-latas, daschunds (mais conhecidos como salsichinhas) e outros tantos que não estão acostumados com as baixas temperaturas. Para eles, roupas não são luxo e, sim, necessidade. Os animais de pelos curtos devem usá-las o dia todo e dormir bem cobertos.

Veterinários alertam para os cuidados nesta época

A médica veterinária Sirlei Manzam explica que, em dias frios, os cães devem ficar bem agasalhados, não podem dormir ao relento, os banhos devem ser com água morna e o pelo secado com secador de cabelo. É importante também que os cães sejam vacinados contra a gripe, porque nessa estação do ano estão sujeitos às doenças.

Os sintomas são bem parecidos com a gripe humana. “Eles tossem, espirram, dão febre e têm coriza. Muitos chegam a vomitar de tanto tossir. Nesses casos, o cachorro deve ser levado imediatamente ao veterinário para ser medicado e assim evitar que a gripe evolua para uma pneumonia”, disse Sirlei.

Já existe no mercado uma vacina contra a gripe, que protege em até 80% o cão contra o vírus. “O cão que nunca vacinou contra a gripe receberá duas doses e aquele que já foi imunizado recebe uma dose única. A vacina é válida por um ano e custa de R$ 25 a R$ 30”, afirmou.

Outro problema comum nesta época é a cinomose, doença grave que possui poucas chances de cura. “De abril a julho aumenta a proliferação do vírus da cinomose. Os donos devem verificar o cartão de vacina do animal e conferir se a dose da vacina óctupla está em dia. Essa vacina também deve ser feita anualmente”, afirmou a médica veterinária.

Cuidados com os cães no inverno

• Os banhos devem ser dados em dias mais quentes e com água morna
• Após o banho, os pelos devem ser secados com secador
• Evitar tosar o animal, exceto se for uma tosa especial para facilitar o uso de roupas
• O cão não deve dormir ao relento. Se o animal ainda não tem casinha, no inverno é fundamental comprar uma
• Roupas para cães não são apenas luxo. Mesmo cães com pelagem longa, mas que não são adaptados a temperaturas mais baixas, devem usá-las
• Verificar se o cartão de vacinação está em dia. No inverno, os cães estão mais sujeitos a doenças como a gripe e a cinomose
• Passear com o cão nos horários mais quentes do dia
• Aumentar a alimentação do animal em 20 a 30%

Fonte: ANDA ( Agencia de Notícias de Direitos Animais)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *